Translate this Page
Ultimas Atualizações
Poetrix  (02-10-2017)
Crônicas  (22-09-2017)
Poemeto  (20-09-2017)
Poesias  (10-09-2017)
Fonemas e Grafias  (07-09-2017)
Haikai  (02-09-2017)
Apresentação  (05-08-2017)
Contatos  (05-08-2017)
Verso  (05-08-2017)
Tradicionalismo/RS  (05-08-2017)
Votação
O que acha do Site?
Ruim
Regular
Bom
Muito Bom
Ótimo
Excelente
Ver Resultados

Rating: 2.4/5 (310 votos)




ONLINE
2




Partilhe este Site...




Apresentação

  sites premium

 

VERA REGINA CAZAUBON

 

FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL

MINISTÉRIO DA CULTURA

 

Nº Registro: 500.000 Livro:946 Folha:183

24/06/2010

 

Livro de Poesia “Rascunhos da Alma”

 

 

Rascunhos da Alma

 

Fecho os olhos da visão e medito

De uma forma assustadora

Como um turbilhão

Sem dia, sem hora pré-fixada

Escuto o silêncio de minha alma

Que escreve em minha mente

Letras que formam palavras

Que retratam sentimentos

Apanho a pena e pergaminho

Transcrevo o que aflora

Pois conheço seus mistérios

Segredos e sua essência jovem

Que sem limite poetisa

Sua essência interior.

 

 

Autobiografia poética

 

Arevares:  Arev (vera ao contrário) + ares (Na mitologia Grega, Ares é filho do famoso Zeus (o soberano dos deuses) e Hera. Embora muitas vezes tratado como o deus olímpico da guerra, ele é mais exatamente o deus da guerra selvagem. Os romanos identificaram-no com o Marte, o deus romano da guerra e agricultura).

 

Arevares

 

Um entrelaçar de Vera e Ares

Coberta pelo manto de Marte,

O Guerreiro que me defende

Das intempéries da árida jornada

Ares, minha fortaleza nos desafios

Meu salvo conduto à liberdade

De romper os portões da clausura

Ludibriar as sentinelas do tempo

E ser Eu, na plenitude do instante

 

Algumas vezes rude, impaciente,

Outras dócil, gentil, com reservas

Permeada de mistérios enigmáticos

Transparente nos pensamentos

Cristalina quando falo ou escrevo

Mas, inacessível, nos sentimentos

Que perfaz o todo da existência

Por maior que seja a nitidez

A verdade é oculta na essência

 

À Poesia entreguei minha vida

É minha transcendental paixão

Seduz-me sua intensa Alquimia

Transmutar sensações e emoções

Ares é meu reverso, o guardião

Das ânforas de meus segredos

De minhas carências e desejos

E tatua em cada palavra escrita

O fogo da paixão em labaredas.

 

 

Agradecimentos

 

Aos desafios que me proporcionaram experiências. À maturidade que me conduziu ao caminho da sabedoria e ensinou a conjugar na plenitude, os verbos:

. Calar – “o silêncio é de ouro e as palavras são de prata”, desta forma, absorvi conhecimentos em diversos aspectos, os quais me serviram de ferramentas para os desafios.

. Saber – “quem busca a evolução sobe primeiro o degrau da humildade”, desta forma, direcionei as metas em prol de meus semelhantes, consciente da missão que vim aqui desempenhar.

. Querer – “respeitando o momento de cada um, uma vez que todos estão no caminho, apenas uns começaram antes dos outros”, desta forma,  fiquei na expectativa de meu tempo certo para sonhos realizar.

.Ousar – “é nortear seu caminho alimentando seus objetivos de esperanças”, desta forma, acreditando em minha bagagem, “OUSEI”, no tempo certo, aqui estou a semear.

 

SITES PREMIUM

 

 

Auto-Retrato

 

Lembro com nostalgia o passado 

Quando me orgulhava dos 30 anos

Vivendo de forma plena e espontânea

Com um olhar atraente e sedutor

A voz doce e coberta com vestes coloridas

Os cabelos que em liberdade, esvoaçavam ao vento

A pele viçosa com um tênue colorido rosado

Hoje, o exterior possui um  brilho esmaecido

A face é sulcada por marcas e cicatrizes do tempo

Mas a maturidade e a pureza dos sentimentos se fixaram

A essência evoluiu com os aprendizados entre os ciclos

Na peneirada entre o joio e o trigo restaram sementes

Plantadas, regadas que resultaram em profícua colheita

De amor e solidariedade com meus semelhantes.

 

topo